O exercício físico é definido como qualquer movimento que faça os músculos funcionar e exige que seu corpo queime calorias.

Existem muitos tipos de atividade física, incluindo natação, corrida, hidroginástica, músculo, yoga, pilatos, caminhada e dança, para citar alguns.

Ser se ativo tem demonstrado ter muitos benefícios para a saúde, física e mentalmente. Pode até ajudá-lo a viver mais tempo e ter melhor qualidade de vida. exercício físico

1. Pode fazer sentir se mais feliz

Fazer exercício físico regularmente, tem demonstrado trazer vários benefícios a saúde assim como melhorar a qualidade de vida. Desde diminuir o stress, ansiedade e  depressão como melhorar o humor a mobilidade e resistência imunitária (1).

O exercício físico produz alterações no cérebro que regulam o stress e a ansiedade. Também pode aumentar a sensibilidade do cérebro para as hormonas de serotonina e norepinefrina, que aliviam sentimentos de depressão (2).

Além disso, o exercício pode aumentar a produção de endorfinas, que são conhecidas por ajudar a produzir sentimentos positivos e reduzir a percepção da dor (2).

E ainda, tem demonstrado reduzir os sintomas em pessoas que sofrem de ansiedade. Também pode ajudá-los a estar mais conscientes do seu estado mental e praticar a distração de seus medos (2).

Curiosamente, Independentemente da intensidade do treino, parece melhorar o humor. Os efeitos do exercício sobre o humor são tão poderosos que a escolha do exercício (ou não) também faz diferença em períodos curtos.

2. Pode ajudar com a perda de peso

perder_pesoAlguns estudos mostraram que a inatividade é um factor importante no aumento de peso e obesidade (3).

Para entender o efeito do exercício sobre a redução de peso, é importante compreender a relação entre o exercício e o gasto energético.

O organismo gasta energia de três maneiras: digerir alimentos, exercício e manter funções corporais como o batimento cardíaco e a respiração.

Durante a dieta, uma ingestão reduzida de calorias diminuirá a taxa metabólica, o que atrasará a perda de peso. Ao contrário, do exercício fisico regular que demonstrou aumentar a taxa metabólica, que irá gastar mais calorias e ajudar a perder peso (34, 5).

Além disso, estudos demonstraram que a combinação de exercícios aeróbicos com treino de resistência pode potencializar a perda de gordura e a manutenção da massa muscular, o que é essencial para manter o peso (6, 7).

3. Bom para os músculos e ossos

O exercício desempenha um papel vital na construção e manutenção dos músculos e ossos.

Quando temos a junção de exercício regular como a musculação e a ingestão de proteína, resulta na estimulação  da construção muscular.

A hipertrofia muscular é uma resposta fisiológica caracterizada pelo aumento do volume dos músculos decorrentes de estímulos gerados pelo exercício físico.

Isso ocorre porque o exercício ajuda a libertar hormonas que promovem a capacidade dos músculos para absorver os aminoácidos e isso ajuda no seu crescimento (8, 9).

À medida que as pessoas envelhecem, tendem a perder massa muscular e funcionalidade, o que pode levar a lesões e deficiências. A prática de atividade física regular é essencial para reduzir a perda muscular e manter a força à medida que se envelhece (10).

Além disso, o exercício ajuda a construir a densidade óssea quando se é jovem, além de ajudar a prevenir a osteoporose mais tarde na vida (11).

4. Pode aumentar seus níveis de energia

O exercício pode ser um verdadeiro reforço de energia para as pessoas saudáveis, bem como aqueles que sofrem de várias condições médicas (12).

Estudo de 2008, revela que exercício físico praticado regularmente durante seis semanas reduziram a sensação de fadiga em 36 pessoas saudáveis ​​que relataram fadiga persistente (13). No entanto, o efeito foi dependente da intensidade do exercício e da aptidão aeróbia.

O exercício físico parece ser mais eficaz no combate ao síndroma de fatiga crónica do que outros tipo de tratamentos, incluindo terapias passivas, como relaxamento e alongamento (14).

Além disso, tem demonstrado trazer benefícios e aumentar os níveis de energia em pessoas que sofrem de doenças progressivas, como cancro, doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC) e esclerose múltipla (15).

exercício físico

5. Pode reduzir seu risco de doença crónica

A falta de atividade física regular é a principal causa de doença crónica.

Assim sendo, o exercício físico torna-se uma das ferramentas terapêuticas mais importantes na promoção de saúde.

A atividade física regular tem um papel fundamental na prevenção e controle das doenças crónicas não transmissíveis, melhora a mobilidade, capacidade funcional, a sensibilidade à insulina, a condição cardiovascular, a composição corporal, e qualidade de vida durante o envelhecimento. Mas diminui a pressão arterial e os níveis de gordura no sangue.

Por outro lado, a falta de exercício físico regular – mesmo no curto prazo – pode levar a aumentos significativos na gordura da barriga, aumenta o risco de diabetes tipo 2, doença cardíaca e morte precoce (16).

Portanto, é importante enfatizar, que tão importante quanto estimular a prática regular da atividade física aeróbica, de fortalecimento muscular, do equilíbrio, as mudanças para a adoção de um estilo de vida ativo são parte fundamental de um envelhecer com saúde e qualidade.

6. Pode ajudar a saúde da pele

pele

Exercício físico moderado pode fornecer proteção antioxidante e promover o fluxo sanguíneo, que ajuda a proteger a pele e atrasar os sinais de envelhecimento.

A pele recebe os benéficos do exercício fisico regular, em primeiro lugar pelo aumento de endorfinas, que dão bom humor, aumenta a auto-estima e modula o sistema imunitário, melhorando também a resistência a doenças.

A neutralização dos radicais livres diminui a ação de grandes causadores de alterações da pele (17).

A utilização do oxigénio por meio dos exercícios aeróbicos favorece a nutrição da pele. E a  produção de substâncias que contribuem para o anti-envelhecimento, retarda o ritmo em que a pele sofre as modificações do tempo.

7. Pode ajudar na actividade cerebral e memória

O exercício aumenta o fluxo de oxigénio que afeta diretamente o cérebro, assim sua idade mental e a memória pode ser melhorada com a atividade física.

Pode melhorar a função do cérebro e proteger a memória e as habilidades de

é facto comprovado que a prática de exercícios melhora a capacidade mental e impede o declínio cognitivo. É provavelmente devido ao aumento do suprimento sanguíneo do cérebro com consequente melhor oxigenação, maior aporte de nutrientes e de substâncias essenciais para seu funcionamento, como acetil-L-carnitina, coenzima Q10, fosfatidilserina e pregnenolona.pensamento.

8. Pode ajudar no relaxamento e qualidade do sono

sono

O exercício físico regular, independentemente de ser aeróbio ou uma combinação de treino aeróbio e de resistência, pode ajudar a dormir melhor e sentir se mais energizado durante o dia.

Muitos estudos sobre os efeitos do exercício sobre o sono chegaram a conclusões semelhantes.

Estudo revelou que 150 minutos de atividade moderada a vigorosa por semana podem proporcionar uma melhora de 65% na qualidade do sono (18).

Outro mostrou que 16 semanas de atividade física aumentaram a qualidade do sono e ajudaram 17 pessoas com insónia a dormir mais e mais profundamente do que o grupo controle. Também os ajudou a se sentir mais energizados durante o dia (19).

Saiba que, o aumento da temperatura corporal resultado do exercício fisico prejudica o descanso noturno e, portanto, as atividades devem ser feitas na parte da manhã ou tarde para aqueles que buscam melhorar o sono.

Por isso, não se recomenda a atividade após às 19h ou 20h, dependendo do horário de sono e do hábito de cada um.

9. Pode reduzir a dor crónica

Exercício tem efeitos favoráveis ​​sobre a dor associada a várias condições, e pode também aumentar a tolerância à dor.

exercício 3ª idadeA dor crónica é persistente ou recorrente, por mais de 3 meses, de causa desconhecida e não está necessariamente associada a uma lesão no organismo.

Pode ser debilitante, mas o exercício realmente pode ajudar a diminuir (20).

Na verdade, durante muitos anos, a recomendação para tratar a dor crónica foi o descanso e a inatividade. No entanto, estudos recentes mostram que o exercício ajuda a aliviar a dor crónica e a melhorar a qualidade de vida (21).

Vários estudos concluem que o exercício pode ajudar a controlar a dor associada a várias condições de saúde, incluindo dor lombar crónica, fibromialgia e ombro congelado, epicondilite lateral crónica, dor crónica da cervical, para citar alguns (22).

O exercício físico promove a condição física, melhora a mobilidade e a qualidade de vida geral.

10. Pode promover uma vida sexual melhor

A atividade física pode melhorar o desempenho sexual e o prazer sexual, bem como aumentar a frequência da atividade sexual (23).

Estudo demonstrou que uma rotina simples de uma caminhada de seis minutos em torno da casa ajudou 41 homens a reduzir os seus sintomas de disfunção erétil em 71% (24).

Outro estudo realizado em 78 homens sedentários revelou que 60 minutos de caminhada por dia (três dias e meio por semana, em média) melhoraram seu comportamento sexual, incluindo frequência, com funcionamento adequado e satisfação (25).

Além disso, um outro estudo demonstrou ainda que as mulheres que sofrem de síndrome do ovário policístico, que pode reduzir o desejo sexual, aumentaram o seu desejo sexual com treino de resistência regular durante 16 semanas (26).

Ou seja,

Para obter os benefícios descritos, recomenda se que realize, no mínimo, 30 minutos de exercício diário (que pode ser uma simples caminhada), e no mínimo de  4 vezes por semana, ter muita força de vontade, dedicação e paciência, principalmente no início da prática. Porém, o mais importante é adquirir o hábito.

Este instrumento poderosíssimo que pode melhorar a saúde de todos nós. O importante é sempre fazer o que se gosta, andar ou correr, qualquer exercício é bom, ainda mais quando combinado a uma alimentação saudável.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.