Gorduras hidrogenadas

gorduras trans

O que são gorduras hidrogenadas?

As gorduras podem ser insaturadas ( liquidas e de origem vegetal, à excepção do óleo de coco e palma) e saturadas, sólidas à temperatura ambiente e sobretudo de origem animal (manteiga, banha ou margarinas).

O processo de hidrogenação começou a ser usado devido ao baixo custo, como substituto da manteiga e outras gorduras animais, mas também porque permite maior conservação, estabilidade ao aquecimento e deixa os alimentos crocantes e secos. Este processo industrial consiste na adição de hidrogénio aos óleos vegetais polinsaturados para que passem de líquidos a pastosos ou sólidos.

Consequências do consumo excessivo destas gorduras ?

Na década dos 90, começaram a surgir evidencias que os compostos trans, formados durante a hidrogenação poderiam ter um efeito nefasto na saúde.

Sabe-se que estes ácidos gordos são muito prejudiciais para a saúde (mais ainda do que a gordura saturada), porque aumentam os níveis sanguíneos de colesterol LDL (“mau colesterol”) e triglicerídeos, e diminuem os de colesterol HDL (“bom colesterol”), estando portanto, associadas a uma maior incidência de doenças cardíacas e vasculares. Apenas 1% do valor energético total diário (no máximo), pode corresponder a estas gorduras.

Segundo publição de 2005 da DGS (Direcção geral de saúde) em princípios de alimentação saudável, além do aumento dos níveis de colesterol são ainda muitas outras as consequências apontadas:

  • Contribuição para aparecimento de excesso de peso e obesidades através de um aumento do consumo diário;
  • Aumentam o risco de aparecimento de diversas doenças como: doenças cérebro e cardiovasculares, hipertensão arterial, arteriosclerose, colesterol sanguíneo elevado, determinados tipos de cancro (cólon, mama, próstata, entre outros), etc.;
  • Dificultam o processo digestivo, originando indisposições e enfartamentos;
  • Desregulam o funcionamento da vesícula biliar (especialmente quando são gorduras sobreaquecidas), uma vez que é necessária uma quantidade muito superior de secreções biliares;
  • Alteram o funcionamento da flora intestinal e as reacções por elas mediadas, irritando a parede do cólon, aumentando a exposição deste a agentes potencialmente carcinogénicos e favorecendo o aparecimento de lesões estruturais;
  • Quando sobreaquecidas, decompõem-se, dando origem à formação de substâncias tóxicas e cancerígenas altamente prejudiciais à saúde.

Onde se encontram?

As principais fontes alimentares são os cozinhados em óleos vegetais submetidos a um sobreaquecimento, ex.: pão de forma de produção industrial, bolachas, biscoitos, fast-food, batatas fritas de pacote, aperitivos, snacks de chocolate, alguns cereais de pequeno- almoço, produtos de pastelaria e confeitaria, bolos embalados, refeições prontas a consumir, refeições congeladas e embaladas prontas a consumir, alguns gelados, etc.

Existe uma preocupação nos fabricantes europeus (ao contrario dos americanos) em informar o consumidos através da referência destas gorduras no rótulos dos alimentos processados no entanto e infelizmente a restauração continua a usar gorduras ricas em trans na preparação dos alimentos fritos.

Recomenda-se que resista aos fritos fora de casa e leia os rótulos dos produtos alimentares evitando os que contêm gorduras hidrogenadas.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.