Sabia que…. os espargos brancos e verdes vêm da mesma planta?
Quando os caules brotam do solo, a luz do sol torna os pedúnculos verdes ao produzir a clorofila.

O espargo é um membro da família dos lírios. Existem aproximadamente 300 variedades de espargos dos quais cerca de 20 são comestíveis. O nome vem do grego, que significa «broto» ou «rebento». A espécie mais conhecida é o espargo que existe em verde, branco e tons violeta.

espargos3

Por que razão deve comer Espargos

O espargo é um alimento de baixa caloria é muito rico em muitos nutrientes, sendo uma combinação perfeita para a saúde. Ele fornece apenas 20 calorias por 100 gramas de seu consumo.

Rico em vitaminas do complexo B, vitamina C, vitamina E e vitamina K. É também uma boa fonte de minerais como o cálcio, ferro, magnésio, potássio, fósforo e zinco mas também em fibras e antioxidantes.

Como uma boa fonte de ácido fólico, o espargo pode ajudar a controlar a homocisteína, um factor de risco para a doença cardíaca, cancro e disfunções cognitivas, podendo também reduzir deficiências à nascença.

É também uma boa fonte de vitamina C, tiamina e vitamina B6. Também rico em rutina, um flavonoide que se pensa ter propriedades anti-inflamatórias, fortalecendo os vasos sanguíneos e protegendo contra danos de oxidação.

O espargo também é rico em glutationa, um antioxidante que protege contra a danificação celular provocados pelos radicais livres. A glutationa desintegra agentes cancerígenos e ajuda na prevenção do cancro. 

A protodioscina é um químicos vegetal existente no espargo que demonstrou reduzir a perda óssea, aumentar o desejo sexual e a erecção e influencia a capacidade de matar as células cancerígenas de varias formas de cancro.

Outras propriedades benéficas para a saúde

O espargo violeta fresco tem um sabor furtado e é rico no fotoquímico antocianina, pigmentos responsáveis pelas tonalidade das cores escuras de muitas plantas e flores. É considerado por muitos como um poderoso antioxidante.

Além disso, o espargo é conhecido por ter propriedades laxantes e ajuda na prevenção do cancro de cólon.

Contém muitos nutrientes anti-inflamatórios, tais como saponinas e os flavonóides quercetina, rutina, laempferol e isoramnetina, que todos ajudam a combater a artrite, asma e doenças autoimunes.

Espargo, incentiva o crescimento de bifidobactérias e lactobacilos, duas bactérias que aumentam a absorção de nutrientes, benéficas a flora intestinal, e ajuda a evitar as bactérias patogénicas no trato intestinal.

Dicas e sugestões

Quando comprar os espargos e não pretender usá-los no mesmo dia, corte um pouco da parte de baixo e conserve-os verticalmente num recipiente com um pouco de água. Para uma conservação mais prolongada, embrulhe os espargos numa toalha de papel ou num pano de cozinha limpo e humedecido, e ponha dentro de um saco de plástico ne gaveta dos vegetais, por um período até cinco dias.

Experimente espargos frescos com sumo de limão.

Erva de cebolinho, salsa, cerefólio, segureza, estrago ou outras especiarias em manteiga derretida são deliciosas quando vertidas sobre espargos.

Use em puré nas sopas, guisados, pratos com natas ou molhos.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.