flacidez

O tempo não para, e um sinal da inevitável passagem do tempo, é a flacidez. Podem ser vários os factores que contribuem para o seu aparecimento ou agravamento, e entre eles estão à falta de exercício, ganhar peso, genética, gravidez, perda de peso repentina, alterações hormonais e uma má alimentação.

A realidade é, que a prevenção é a melhor estratégia para evitar o aparecimento das “asas” que se formam nos braços ou até mesmo a pele do rosto ou corpo e não precisamos esperar que a pele fique flácida para começarmos a tratá-la. Por norma, a primeira reacção é recorrer a tratamentos um pouco mais dispendiosos ou pouco acessível para algumas pessoas, como, cremes, aparelhos, tratamentos longos…

No entanto a solução pode estar mais perto e de forma mais acessível do que possa talvez pensar.

Saiba que pode através da alimentação começar por prevenir a flacidez e até mesmo melhorar o seu tónus caso já tenha desencadeado este problema, com o consumo frequente de alguns alimentos.

E com a ajuda de alguns exercícios que até consegue fazer sozinha em casa, pode conseguir recuperar a tonicidade perdida.

Mas o que é flacidez? 

Nossa pele é constituída por fibras que a sustentam, mais colágeno e elastina. Quando esse tecido é submetido a uma grande distensão, emagrecimento repentino ou aumento de peso ou o processo de enfraquecimento ocorre de forma natural por consequência de tempo e influencias como, genéticas, excesso de sol, sedentarismo, alimentação inadequada, gravidez, obesidade e distúrbios hormonais a elasticidade dessas fibras fica comprometida, resultando numa região sem tonicidade e com pouca rigidez. Há dois tipos: flacidez muscular e dérmica.

Diferencia entre flacidez muscular e dérmica

A flacidez muscular resulta da junção dos maus hábitos alimentares e do sedentarismo. Refere-se à redução dos índices de massa magra no corpo do organismo. Quando há perda ou ganho de peso de forma muito rápida a pele estica para adaptar se ao novo formato do corpo, tornando-se mole, sendo esta a principal característica da flacidez muscular.

A flacidez dérmica ocorre por consequência de factores ambientais, biológicos, hormonais ou genéticos. Este tipo de flacidez é mais superficial do que a flacidez muscular. Está ligado, por exemplo, ao envelhecimento, as alterações hormonais e também às heranças genéticas. Nestes caso uma pessoa, que, por exemplo, tende a sofrer com o envelhecimento precoce em decorrência dos fatores genéticos. Além das linhas de expressão e das rugas, também surge a flacidez dérmica, que se refere à perda da elasticidade natural da pele, fazendo com que os músculos percam a sua tonificação, tornando assim, a pele fica mais mole e marcada.

Por que ocorre?

A flacidez da pele poderá ser ocasionada por fatores genéticos, hormonais, maus hábitos alimentares, sedentarismo ou falta de atividade física, um processo de perda de peso exagerado, gravidez, ou pela idade devido à perda de massa óssea e muscular, Sol em excesso, etc.

Quem é mais afectado?

Geneticamente as mulheres são mais propensas, porém, os homens também não estão isentos.

As pessoas idosas costumam ser também mais suscetíveis por não produzirem colágeno e elastina, que são as fibras mais importantes para manter a tonicidade da pele.

O que é o colágenio e a elastina?

Colágeno e elastina são proteínas estruturais feitas e utilizadas no corpo humano. Constituído pelos aminoácidos Glicina, Prolina, Arginina e Hidroxiprolina, o colágeno representa a forma mais abundante de proteína que pode ser encontrada no corpo humano. Encontra-se principalmente em tendões, ligamentos, tecidos da pele, vasos sanguíneos e pulmões. Elastina é encontrada, entre outros, nas paredes das artérias, pulmões, intestinos e pele. Estas proteínas trabalham em parceria nos tecidos.

Alguns especialistas afirmam que o colágeno pode aumentar a resistência, pois fortalece e melhora o desempenho de órgãos vitais.

Com o envelhecimento, o corpo perde sua fonte natural de colágeno devido à incapacidade de processamento das proteínas que regulam a função de produção do colágeno.

Alimentos ricos em colágeno (ou que estimulam a produção)

frutas-flacidez1

É importante destacar que não basta simplesmente ingerir alimentos ricos em colágenio para repor a elasticidade perdida, mas que é também fundamental consumir alimentos que tragam nutrientes que estimulam a produção desta substância.

Esses nutrientes são,  A vitamina C, a vitamina E, o cobre, o selénio, o zinco, o enxofre e o silício. Há ainda a vitamina A, que ajuda a reparar o colágeno danificado.

Quais os alimentos que melhor ajudam a combater a flacidez?

Para além das substancias já referidas há ainda a destacar alguns alimentos que ajudam a conseguir ou reparar o colágenio e elástica no organismo, que por sua consequência melhoram a flacidez.

1 – Gelatina

Rica em colágeno, a gelatina traz a vantagem de ser uma sobremesa que não estimula o aumento de peso, ao mesmo tempo em que faz bem para as peles, unhas e cabelo.

2 – Carnes

Na lista dos alimentos ricos em colágeno, as carnes não podem deixar por aparecer. É que elas são fontes de proteínas, que estimulam a produção do elemento.

3 – Ovos

Assim como as carnes, os ovos possuem proteínas na sua composição, portanto também contribuem com o aumento da produção de colágeno no organismo.

4 – Frutas cítricas

Frutas cítricas como a laranja, limão e toranja têm vitamina C, que contribuem para a síntese de proteínas, que depois será transformada em colágeno. Ajuda assim a manter a pele lisa e sem rugas e proporciona mais elasticidade.

A recomendação é comer de três a quatro porções de frutas cítricas por dia.

5 – Frutas vermelhas

Frutas vermelhas como o morango e as amoras contêm vitamina C e flavonoides, que ao trabalharem juntos, possuem acção antioxidante, de maneira a combater os radicais livres e o envelhecimento do corpo humano, que é um grande causador da diminuição dos níveis de colágeno no organismo.

E como já foi referido, até por si só a vitamina C estimula a produção de colágenio e elastina.

6 – Frutos secos

Alguns frutos secos como as castanhas, amêndoas, nozes e pistachos, Juntos ou sozinhos, ajudam na redução da oxidação celular. Fornecem elasticidade e agem como anti-inflamatório. Além de serem uma rica fonte de vitamina E, que é importante para a formação de colágeno, esse frutos contêm ácidos graxos poli-insaturados que auxiliam na manutenção da vitalidade da pele.

A orientação é consumir 1/3 de chávena desses alimentos diariamente.

7 – Aveia

A aveia é uma rica fonte de silício, um dos nutrientes necessários para a formação de colágeno.

8 – Tomate, pimenta e beterraba

Esse grupo de vegetais contém um antioxidante chamado, licopeno que ajudam na proteção da pele contra danos solares, e ao mesmo tempo estimula o aumento dos  níveis de colágeno no organismo.

9 – Vegetais de cor verde-escura

Os vegetais de cor verde-escura como espinafre, os brócolos e a couve são compostos por vitamina C, que como já foi referido colaboram na formação de colágeno. Além disso, sua acção antioxidante fornece proteção contra os radicais livres que podem enfraquecer o colágeno.

10 – Vegetais de cor laranja

Os vegetais de coloração laranja, grupo em que encontramos a cenoura e batata-doce, tem uma grande quantidade de beta caroteno, ideal para combater a flacidez e evitar a formação de rugas prematuras. Destacam se ainda, por serem boas fontes de vitamina A, capaz de restaurar e regenerar o colágeno danificado no organismo.

11 – Soja

Seja o leite de soja, seja o tofu, seja um queijo feito à base de soja. Facto é que todos esses possuem um fitoestrogénio chamado genisteína em sua composição, que acelera a produção de colágeno e bloqueia enzimas que promovem o envelhecimento da pele.

12 – Chá branco

De acordo com uma pesquisa realizada pela Universidade de Kingston, no Reino Unido, com a Neal’s Yard Remedies, uma empresa de produtos de beleza, também do Reino Unido, o chá branco pode proteger as proteínas presentes na estrutura da pele, em especial o colágeno.

A justificativa para a ocorrência de tal facto é que a bebida previne a ação de enzimas que destroem o colágeno.

13 – Alho

O alho possui enxofre, que é necessário para a formação de colágeno no corpo humano. Mas não é somente isso: ele também possui a taurina e o ácido lipoico, dois compostos que são eficazes na reconstrução das de colágeno que foram danificadas.

14 – Ostras

As ostras são fontes de zinco, um mineral que é essencial para a formação de colágeno no corpo humano.

15 – Colágeno hidrolisado

A suplementação de colágenio deve ser tida em consideração a partir dos 35 anos de idade, uma vez que a partir deste período os níveis da proteína presentes no corpo tendem a cair. Uma das formas de combater essas perdas é consumir o colágeno hidrolisado, um produto que carrega uma alta concentração de colágeno puro, que pode ser totalmente absorvido pelo organismo.

16 – Pepino

É constituído por 96% de água, o que implica que oferece hidratação  para o corpo. Pepino contém ainda uma rica fonte de enzimas que ajudam a cuidar dos vasos sanguíneos na derme (que em deficiência é factor de flacidez).

17 – Azeitonas

Ricas em Omega 3 e Omega 6 que auxiliam a anti-inflamação, ajudam a regular o colesterol, mas também contêm vitamina A, que ajuda no crescimento e reparação de tecidos.

18 – Ervilhas e lentilhas

Também promovem a produção de colágeno e elastina.

Actividade física para melhorar a flacidez dos braços

flacidez-braçosPara além de uma alimentação equilibrada e saudável associar actividade física leva a recuperação da tonicidade perdida.

Além do ginásio,  natação também é uma excelente opção.  A lógica é simples: na água, o movimento é duas vezes mais difícil. Como resultado, vai acabar por gastar mais calorias e exercitar os músculos mais intensamente. Com a vantagem que não comprometer os ossos e os músculos.

Exercícios para recuperar tonicidade dos braços

braços 1

 

 

Alongamento antes e depois de fortalecimento muscular deve ser feito lentamente, e deve ser acompanhado por respirações suaves e profundas. Repete-se, pelo menos, 5 vezes em cada lado.

 

Fortalecimento muscular

Você pode fazer 3 séries de 8 repetições para cada exercício.

braços4Exercício 1 : Com os joelhos no chão, as pernas ligeiramente dobradas, e as palmas das mãos apoiadas no chão. Braços devem estar em linha reta, do ombro largura distante, sem encurvar a coluna.   Dobre os braços enquanto abaixa no chão e estenda lentamente como você subir.

 

braços2Exercício 2: com a perna esquerda na frente do seu lado direito. Ligeiramente dobrar o tronco para a frente, e apoiar a sua mão esquerda em um banco, ou algum outro lugar de descanso. Estender o braço direito em direção ao chão, com um haltere (ou um pacote de arroz, farinha ou garrafa de água de  1L caso não tenha halteres).

O braço direito deve ser dobrado, com o cotovelo a fazer uma linha horizontal com o seu ombro. Estenda o braço para trás. Depois de terminar, fazer o mesmo com o outro braço.

braços3

 

 

Exercício 3: seja com os joelhos ou os pés, mas sempre com a coluna reta. Se estiver em pé, coloque as pernas ligeiramente afastadas. Com os braços estendidos para cima, com um haltere em uma mão. Em seguida, dobrar o cotovelo em direção a cabeça para formar um ângulo de 90 graus.

 

Lembre-se que sua saúde está em suas mãos!..

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.