Escrevem-se cada vez mais artigos científicos e livros sobre o equilíbrio “ácido-alcalino” e o seu efeito na nutrição. Com uma dieta pobre, o ambiente interno do nosso organismo torna-se geralmente mais ácido, criando um terreno fértil para a proliferação de microorganismos e organismos causadores de patologias.
São necessárias três classes de alimentos para contrariar esta progressão para a acidez e doenças crónicas: superalimentos verdes, legumes verdes e ervas.

A acidez contribui normalmente para as causas principais do excesso de peso. Se o estado do corpo é ácido, então o organismo vais reter uma quantidade extra de água para diluir os ácidos. O organismo também irá armazenar um excesso de ácidos nos tecidos gordos, o que causa celulite e aumento de peso.

É importante compreender que, quando faz uma desintoxicação poderá libertar ácidos das suas células e tecidos gordos. Se os ácidos não são combinados com os minerais altamente alcalinos a bombardearem o organismo em todas as direções na forma de superalimento verdes, legumes verdes e ervas, poderão surgir problemas, desde fadiga, calores, variações de humor e perda de minerais ósseos, até problemas dentários, como cáries. Adicionar a sua dieta superalimentos, legumes e ervas é essencial.

Superalimentos

Os super alimentos são um ponto central da nutrição porque eles nao so ajudam a nutrir o cérebro, ossos músculos, pele, cabelo, unhas, coração, pulmões, fígado, rins, sistema reprodutivo , pâncreas e sistema imunitário a longo prazo, como também corrigem desequilíbrios e conduzem-nos na direcção de uma dieta mais natural e autóctone.

O consumo de superalimentos facilita dramaticamente o alcançar do peso, dieta e hábitos alimentares ideais. Eles são simultaniamente um alimentos e um medicamento, pois possuem alimentos de ambos. São a classe dos alimentos mais potentes, superconcentrados e ricos em nutrientes que se tem conhecimentos á data. Com a capacidade de de aumentar de tremenda força vital e mais energia do que os alimentos comuns, são a escolha ideal para melhorar a saude geral do organismo.

Os superalimentos dão resposta, e excedem, a todas as nossas necessidades de proteínas, de vitaminas, e minerais, de gliconutrientes (essencialmente açúcar polissacarídeo), de ácidos gordos essenciais, reforçando o sistema imunitário, elevando a produção de serotonina, estimulando a sexualidade, limpando e alcalinizando o organismo.

Superalimentos verdes

Spirulina e Clorela

Estas algas têm diferentes vantagens nutricionais e diferentes benefícios para a nossa saúde: possuem um teor proteico bastante considerável, e uma elevada quantidade de clorofila e de diferentes vitaminas e minerais. Apesar de ambas possuírem uma elevada quantidade de proteínas, a spirulina tem mais do que a clorela. A spirulina possui cerca de 60–70% do seu peso seco em proteínas de elevada biodisponibilidade, possuindo todos os aminoácidos essenciais, sendo ainda de muito fácil digestão.

Kelp

A Kelp é um vegetal do mar (alga marinha), que à semelhança do cacau, é extraordinariamente rica em minerais, incluido minerais alcalinos como o cálcio e o magnésio.

Fonte especialmente rica em potássio, ferro, iodo, vitaminas B6, riboflavina e fibra dietética. Também contém ácido glutâmico, o que intensifica sabores e amacia alimentos fibrosos. Is fitoquímicos na Kelp têm demonstrado abosorver e eliminar elementos radioativos e contaminantes de metais pesados do organismo.

Por ser extremamente rica em iodo ajuda a restaurar o funcionamento da tiróide, permitindo melhorar o metabolismo e perder peso rapidamente.

Legumes verdes

Kale – Couve

Pesquisadores conseguiram já identificar mais de 45 flavonoides diferentes na couve. Como kaempferol e quercetina encabeçando a lista, os flavonoides da couve combinados com os antioxidante proporcionam benefícios anti-inflamatórios que dão a couve um papel de liderança na dieta com relação à prevenção da inflamação crónica e stress oxidativo.

Tem ainda propriedade desintoxicantes por acção dos isotiocianatos (ITC), Um fitonutriente que conjugado com os glucosinolatos em vegetais crucíferos são os responsáveis pelo sabor típico desses vegetais. E actuam no processo de desintoxicação do organismo atravez da I e II fase da desintoxicação hepática. O seu elevado teor de enxofre foi ainda mostrado essencial para a fase II de desintoxicação.

Rúcula

Altamente detox, a rúcula é um alimento alcalino e ultra-saudável! Além de ter uma alta quantidade de vitamina A, tem uma quantidade impressionante de cálcio. Geralmente associamos produtos lácteos com cálcio, mas esta é uma ótima fonte alternativa e livre de acidez para o organismo.

Espinafres

Os espinafres por serem muito ricos em clorofila, o “sangue” verde-escuro das plantas, devem ser ingeridos em grandes quantidades por pessoas com anemia, fadiga ou esgotamento mental, de preferência crus, em saladas. No entanto por ser um legume também rico em ferro em pessoas que sofram de gota e problemas reumáticos devem ingerir em quantidade comedida, devida ao seu alto teor de ácido oxálico e que pode interfere com o magnésio e com o cálcio para ser expelido na forma de sais insolúveis.

Agrião

Da família das palancas crucíferas, tal como a couve, os brócolos, couve-de-bruxelas, a couve- galega e os rabanetes, e como todos eles, deveria se figura de primeiro plano na alimentação de qualquer potencial doente. O agrião é rico em vitamina A e C, as quais desempenham um papel importante em doenças do sistema imunitário.

Com muitos nutrientes e pouquíssimas calorias, o agrião ajuda a proporcionar saciedade mais facilmente, fazendo com que se coma menos, sem diminuir a quantidade de nutrientes ingeridas.

Brócolos

O brócolo é uma planta crucífera com propriedades protectoras além de possui poucas calorias possuir altas concentrações de sulforafanos. Alguns estudos científicos indicam que estes compostos tem capacidade preventiva nas alterações celulares potencialmente cancerígenas, além de estarem associados a um menor risco de enfarte do miocárdio.

Excelente em fibra, vitamina A e C, é uma fonte muito boa de potássio, de vitamina B2 e B6, contendo ainda uma quantidade razoável de de ferro, cálcio e vitamina E. Tem a capacidade de reprimir a formação de radicais livres, o que os torna benéficos para o sistema imunitário, articulações e coração

A melhor forma de consumir o brócolos é por meio das suas folhas e talos cozidos ao vapor durante cerca de 20 minutos para evitar a perda de vitamina C.

Espargos

Os espargos tornaram-se impopulares, de certa forma devido ao estranho odor que provocam na urina que é causada por um metabolito chamado metanetiol.

De facto, os espargos beneficiam, os rins e o fígado, para eles de serem uma importante fonte de folato, que é uma vitamina Boa para os sistema cardiovascular e para as grávidas. Mas devem ser evitados por pessoas que sofram de gota por serem dotados de purinas.

Ervas aromáticas


Tomilho é uma especiaria maravilhosa para usar em sua cozinha, porque é de formação alcalina e tem a sua própria lista de benefícios adicionais para a saúde devido à abundância de nutrientes e antioxidantes. Em algumas culturas este é o tempero principal usado em muitos pratos diferentes. Um dos benefícios do tomilho é melhorar o sistema respiratório

Pode não ter pensado que as ervas e especiarias que habitualmente usa em nos seus pratos possam têm um efeito sobre os níveis de pH. Mas o Manjericão ajuda a manter o organismo alcalino, para além de ter um valor nutritivo impressionante, como os flavonóides que ajudam o organismo nos processos de cura natural.

O Coentro, uma erva muito utilizada como tempero de cozinha, traz benefícios para saúde como ajudar a controlar o colesterol, prevenir anemia e melhorar a digestão. Ajuda a controlar as taxas de açúcar do sangue e também tem um potencial antioxidante, combatendo radicais livres.

O coentro pode ser um aliado a eliminar metais como o alumínio, chumbo e mercúrio do nosso corpo, de maneira simples e natural.

O coentro melhora o sono graças às suas propriedades relaxantes, que permitem uma diminuição da ansiedade e do stresse. Assim, o coentro contribui para uma boa noite de sono porque ajuda a diminuir tanto o cansaço físico quanto o mental, e por isso, extremamente importante para quem quer perder peso.

Salsa é rica em vitaminas A e C, ferro, cálcio, potássio e clorofila. Utilize-a fresca e sem restrições. Com ação diurética era usada nas trincheiras da 1º grande guerra para tratar soldados que sofriam de problemas de rins resultantes de disenteria, ajuda também à eliminação de ácido úrico, tornando-se útil no tratamento deu reumatismo e da gota.

Bicarbonato sódio

O bicarbonato de sódio é classificado como um sal, pois é altamente solúvel em água, é uma substância alcalina que funciona como neutralizador em caso de excesso de acidez. O equilíbrio ácido-base é um suporte para a saú- de, fundamental para o correto funcionamento de todas as funções metabólicas.

Como agente neutralizante, auxilia na redução de acidez e alcalinidade, neutralizando o meio para o mais próximo de um pH. Além disso, o bicarbonato de sódio tem a capacidade de retardar os desequilíbrios equilíbrio do pH, o que também o torna conhecido na química como agente de tamponamento. Esta propriedade, diminui a acidez e inflamação do intestino, melhorando a flora intestinal e a assimilação de nutrientes. Ao diminuir a acidez biológica em geral, o bicarbonato de sódio auxilia também a função renal e reduz a acidez urinária, o que é fundamental para combater a inflamação e infeções do trato geniturinário.

Com varias utilizações que passam desde a sua utilização medicinal, aditivo alimentar, em cosmética ou agente de limpeza doméstico. O bicarbonato de sódio para uso como regulador do pH deverá ser usado em suplemento alimentar, que encontra facilmente na lojas de produtos naturais ou farmácia.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.