A Nutrição e a Pele

nutri_peleA pele é o maior órgão do corpo humano. Recobre a superfície corporal, formando uma fronteira anatómica, fisiologicamente especializada entre o meio interno e externo, essencial à vida. A barreira que cria, entre o meio interno e o meio externo, permite- lhe proteger o corpo das agressões externas e influenciar a regulação corporal, assumindo também funções sensoriais, imunológicas e bioquímicas.

Por ser a parte mais visível do corpo, a pele funciona também como um espelho do que se passa internamente, revelando desequilíbrios e manifestando necessidades do organismo. Mas, para além das suas funções biológicas, tem ainda um papel fundamental na aparência física, estando fortemente associada à percepção da idade e da beleza.

Como qualquer outro tecido corporal, a pele tem necessidades nutricionais específicas, de forma a garantir uma formação, desenvolvimento e regeneração adequada assim como uma correcta realização das suas funções biológicas.

Embora seja uma área ainda pouco explorada, acredita-se que a alimentação contribui micronutrientes para a satisfação das necessidades da pele, fornecendo-lhee outros compostos, importantes para a sua integridade e actividade.

Nutrientes benéficos para a pele

A nutrição interna reflete no meio externo (pele). Para ter uma pele saudável, bem hidratada e nutrida, a dieta deve ser equilibrada: rica em fibras, cereais integrais e vegetais crus. Também é necessário reduzir o consumo de doces e gorduras. E o mais importante: beber muita água para hidratar a pele de dentro para fora. Vitamina C (síntese de colagénio), vitamina A, complexo B e zinco melhoram o aspecto da pele e dão integridade ao epitélio. Fontes de carotenoides (vegetais alaranjados) hidratam a pele, deixando-a macia, combatem radicais livres e protegem contra os raios solares. Outros nutrientes necessários são o omega 3 e a vitamina E, por terem funções anti-inflamatórias e impedirem a peroxidação dos lipídeos.

Alimentos

Peixe: Os ácidos gordos ómega 3 encontrados no peixe, como no salmão, atum, sardinhas ou mesmo no marisco, possuem propriedades anti-inflamatórias que combatem os danos causados pela exposição prolongada ao sol. Apesar de consumir peixe ser uma excelente forma de manter a sua pele radiante e gloriosa, mantenha moderado o consumo de marisco, de modo a não ingerir demasiado mercúrio. Comer peixe duas a três vezes por semana é suficiente, especialmente se a sua dieta já contempla bastantes alimentos saudáveis para a pele.

Legumes folhas verdes: A vitamina A, um dos nutrientes mais importantes para a saúde da pele, combate o envelhecimento precoce, a formação de escamas e a desidratação. A vitamina A é também essencial para a renovação celular e promove o crescimento de nova pele. Os espinafres e brócolos, por exemplo, são excelentes fontes de vitamina A, sejam frescos, crus, cozidos ou cozinhados a vapor, os legumes de folha verde são excelentes agentes para a saúde da pele.

Citrinos: Consumir citrinos numa base diária vai ajudar a manter a pele hidratada, o que a longo prazo vai prevenir as rugas. A vitamina C é um antioxidante muito poderoso que pode manter o colagénio na estrutura da pele e impedir a flacidez. Contudo, e porque a vitamina C é solúvel na água, os níveis desta vitamina que podem ser armazenados no corpo são reduzidos, o que significa que é necessário de fortalecer o seu “stock” natural diariamente. As laranjas são uma das melhores fontes de vitamina C, mas as toranjas, limões e limas que são também excelentes escolhas para manter os níveis de vitamina C regulares.

Água: Juntamente com as fibras, a água estimula o trânsito intestinal e a eliminação de toxinas do organismo, impedindo que o seu acúmulo seja refletido na pele. A hidratação e a absorção dos nutrientes necessários ao equilíbrio da pele são garantidos com uma ingestão adequada de água.

A ingestão recomendada para promover benefícios à saúde da pele é de oito copos ou dois litros/dia. Se não houver boa hidratação, podem ocorrer obstipação intestinal, celulite, problemas renais, pele e cabelos ressecados e desidratados. Para aumentar a hidratação, é necessário obrigar-se a beber água, andar com garrafinha ou deixá-la sobre a mesa. Um bom parâmetro para verificar maior necessidade de líquido é a cor da urina (quanto mais escura, maior a necessidade de água).

Nutrição e problemas de pele

 Acne

A considerar: a gordura em excesso bloqueia os poros da pele. As pessoas que fabricam histamina em excesso produzem mais sebo, uma secreção oleosa da pele. A deficiência em vitamina A causa congestão da pele através da hiperqueratinização das células da pele, associada a deficiência em zinco leva à redução da capacidade de lutar contra as infeções, tal como a falta de bactérias benéficas (frequentemente devida a um consumo excessivo de antibióticos.

  • Dieta: Poucas gorduras e açúcares, muita água, fruta fresca, legumes (ricos em agua).
  • Suplementos: Vitamina A, zinco, Vitamina C, niacina (para o rubor), vitamina E para cicatrização.
  • Opção terapêutica: Traumeel (imunomodelador da inflamação), Lymphomyosot (Drenador do sistema linfático).

Dermatite

A considerar: sinónimo de inflamação na pele, o terno é utilizado quando a causa fundamental ter origem no contacto com objectos que causam irritação, tais como metais da bijutaria, relógios, perfumes, borracha, detergentes ou sabonetes. Onde existe uma alergia de contacto, também existe por vezes uma alergia alimentar: os principais responsáveis por norma são os lacticínios e o trigo. Outro factor que aumenta as probabilidades de uma dermatite é a falta de ácidos gordos essenciais provenientes de sementes e peixes que no organismo se transformam em prostaglandinas anti-inflamatórias.

  • Dieta: recomenda-se uma alimentação pobre em gorduras saturadas, ingestão de gorduras essenciais e pouca carne ou lacticínios.
  • Suplementos: Óleos essenciais como o de linhaça, de onagra ou de borragem, Vitaminas B6, biotina, zinco e magnésio, além de vitaminas antioxidantes A, C e E.
  • Opção terapêutica: Traumeel (imunomodelador da inflamação), Detox Kit (Drenador e desintoxicante do organismo).

Pele oleosa

A considerar: Excesso de gorduras na alimentação, excesso de produção de histamina e produção suprarrenal excessiva devido a stress. Todos estes factores estimulam a produção de sebo.

  • Dieta: pobre em gorduras, com uma quantidade suficiente de óleos essenciais de sementes e extraídos a frio, pobre em álcool, açucares e estimulantes.
  • Suplementos: vitamina C, ácido pantoténico.
  • Opção terapêutica: Traumeel (imunomodelador da inflamação), Detox Kit (Drenador e desintoxicante do organismo).

Pele seca

A considerar: falta de vitaminas A, desidratação, falta de ácidos gordos essenciais. Dieta: deve ser rica em frutas e legumes (sobretudo amarelos/laranja/vermelhos) que são ricos em betacaroteno, co muita água e agidos gordos essenciais.

  • Suplementos: todos os antioxidantes (vitaminas A, C e E, zinco e selénio), acido gama-linolénico (GLA) , Óleo de borragem e de onagra.
  • Opção terapêutica: Cutis compositum

Psoríase

A considerar: a psoríase é um tipo de problema de pele completamente diferente do eczema ou da dermatite e, geralmente não reage tão bem á intervenção nutricional. Pode surgir quando o corpo é “toxico”, eventualmente devido a um desenvolvimento excessivo de candida albicans, problemas digestivos conducentes a intoxicações ou a uma desintoxicação insuficiente do fígado. Noutros casos, pode ter-se em conta os mesmos factores da dermatite e eczema.

  • Dieta: alimentação pobre em gorduras saturadas, pobre em carna e lacticínios um elevado conteúdo de legumes e peixe.
  • Suplementos: Óleos essenciais como o de linhaça, de onagra ou de borragem, Vitaminas B6, biotina, zinco e magnésio, além de vitaminas antioxidantes A, C e E.
  • Opção terapêutica: Traumeel (imunomodelador da inflamação), Psorinoheel (Psoríase), Detox Kit (Drenador e desintoxicante do organismo).

Nutrição e o envelhecimento da pele

A exposição frequente ao sol, principalmente em horários inadequados, entre as 10h00 e 16h00 é uma das principais causas do envelhecimento prematuro da pele. Os estudos mostram que a frequente exposição antes dos 18 anos de idade é provavelmente a mais prejudicial, e embora indivíduos com pele clara sejam os mais vulneráveis, a exposição frequente e por longo tempo traz danos para a pele de qualquer pessoa.

A lesão das camadas profundas da pele causa enrugamento e uma coloração amarelada. A radiação solar também torna a pele mais fina e pode induzir o surgimento de lesões pré-cancerosas (ceratoses actínicas, ceratoses solares). Essas lesões aparecem como áreas descamativas que não curam. Elas também podem ser escuras ou cinzentas e ter uma consistência dura. Os indivíduos que se expõem ao sol exageradamente apresentam um maior risco de cancro de pele, incluindo o carcinoma basocelular, espinocelular e, em certo grau, o melanoma maligno.

A radiação ultravioleta (UV) que atinge a Terra se divide em radiação UVA e UVB. Enquanto a UVA é quantitativamente maior e possui intensidade constante durante todos os dias do ano, atingindo a pele em suas camadas mais profundas, a UVB atinge a pele de forma superficial causando queimaduras solares. Importante lembrar que a UVA não queima a pele, mas a danifica ainda mais que a UVB, por isso, é indicado utilizar filtros solares com proteção para esses dois tipos de radiação, mesmo em dias nublados ou chuvosos.

 

Fique mais bonita! cuide de si, e olhe pela sua pele…

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.