9 motivos para comer brócolos

Os brócolos, são um vegetal muito popular com uma grande variedade de benefícios nutricionais e medicinais, que vai desde a sua capacidade preventiva em muitos tipos de cancro, aos benefícios para o sistema digestivo, redução o colesterol, desintoxicar o corpo, maximizar a absorção de vitaminas e de minerais, evitar reações alérgicas, estimular o sistema imunológico, proteger a pele, prevenir defeitos congênitos, regular a pressão arterial, eliminar a inflamação e melhorar a visão e a saúde ocular.

É como dar um escudo a cada uma de suas células.

brócolos

Os brócolos são um membro da família crucífera Brassica oleracea, especificamente da cultivar Italica e é membro próximo da família do repolho, da couve-flor, couve-galega, couves-de-folhas e couves-de-bruxelas.

Existem 2 tipos principais de brócolos, os que têm cabeças e os que têm rebentos floridos. os brócolos com cabeça são sem duvida os mais comuns. A variedade com rebentos é reconhecida pelo seu caule culminando em muitas pequenas flores a nascerem.

Perfil nutricional

Brócolos são uma excelente fonte de vitamina K, vitamina C, ácido fólico e crómio. É uma boa fonte de fibra dietética, ácido pantoténico, vitamina B6, vitamina E, manganês, fósforo, colina, vitamina B1, vitamina A (sob a forma de carotenóides), de potássio e cobre. São também uma boa fonte ácidos gordos ómega-3, proteína, zinco, cálcio, ferro, niacina e selénio.

Também tem uma grande concentração de fitonutrientes. Como sulforafano e kaempferol, zeaxantina  e enxofre que fazem deste vegetal um alimento com propriedades benéficas para o bem-estar e saúde.

Os 7 motivos porque deve comer brócolos:

brócolos1.  Preventivo em vários tipos de cancro

A combinação única dos componentes antioxidantes, anti-inflamatórios e pró-desintoxicação dos brócolos torná-lo um alimento único em termos de prevenção do cancro.
Os brócolos são um poderoso anti-cancerígeno porque é rico em sulforafano – composto de enxofre que causa um cheiro característico quando cozinhados.

Sulforafano previne que certas enzimas ativem agentes causadores de cancro no organismo, além de aumentar a produção de enzimas que eliminam os carcinógenos do sistema antes que se tornem células perigosas, de acordo de fontes como o Breast Cancer Research Program.

Estudos científicos comprovam que existentes evidências fortes dos seus benefícios, nos casos de cancro da próstata, cancro de cólon, cancro de mama, cancro da bexiga e cancro do ovário.

2.  Protecção contra infecções

As substâncias responsáveis pela tonalidade verdes encontradas nas diferentes variedades dos brócolos são a vitamina C, o betacaroteno e outras vitaminas e minerais, principalmente o selénio, cobre, zinco e o fósforo. Estes nutrientes compõem o grupo  protector do sistema imunológico que ajuda proteger de inúmeras infecções.

A ação do fitoquímico, sulforafano, também auxilia na prevenção das crises de asma e bronquites. 

E por ser também uma fonte rica de um fitonutriente chamado kaempferol. Este nutriente age dentro do nosso aparelho digestivo e tem a capacidade de diminuir o impacto de substâncias relacionadas à alergia porque interfere no sistema imunológico. Ao diminuir o impacto de substâncias relacionadas à alergia, o kaempferol pode ajudar a reduzir o risco de inflamação crónica.

3. Protege a saúde dos olhos

Por serem ricos em zeaxantina, o betacaroteno, a vitamina A, o fósforo e outras vitaminas do complexo B, C e E encontradas nos brócolos são benéficos para a saúde dos olhos. Estas substâncias protegem os olhos contra a degeneração macular e a catarata, além de reparar danos causados pela radiação solar.

4. Ajuda a evitar e a tratar anemia

Anemia é a diminuição de células vermelhas no sangue e está diretamente relacionada com a falta de ferro e certas proteínas no organismo. Os brócolos são ricos em ambos e, portanto, constitui um excelente preventivo contra a anemia.

O cobre, também encontrado nos brócolos, é outro mineral essencial para a produção de células vermelhas do sangue que juntamente com o ferro tem um papel fundamental na sua renovação e manutenção dos seus níveis

5. Preventivo de disturbios gastro-intestinais

Com alto teor em fibras, nutriente importante no auxilio a prevenção ou tratamento da obstipação. As fibras acrescentam volume ao alimento, retém a água e tornam os movimentos intestinais mais saudáveis.

O magnésio e as vitaminas presentes nos brócolos também podem alterar a acidez estomacal, facilitar a digestão e a absorção dos nutrientes dos alimento e reduzir eventuais inflamações no trato digestivo.

6. Anti-envelhecimento celular

É rico em antioxidantes e flavonóides, substâncias que retardam o envelhecimento celular, melhorando a aparência da pele.

A vitamina C é um poderoso antioxidante quando consumido em sua forma natural e pode ajudar a combater danos causados a pele pelo sol e pela poluição. Ela também ajuda a reduzir rugas e a melhorar a textura da pele em geral.

Quando se fala em vitamina C, em geral as pessoas pensam automaticamente nas frutas cítricas, pois vale a pena lembrar, que uma porção de um copo de brócolos crus contém mais vitamina C do que o recomendado diariamente.

Meia chávena de brócolos crus têm 39 mg de vitamina C. E saiba que, um copo de sumo de laranja espremido na hora tem 33 mg.

A vitamina C desempenha um papel fundamental na formação do colágeno, o principal sistema de suporte da pele. Mas também fornece vitamina A e vitamina E, também cruciais para manter a pele com aspecto saudável.

7. Desintoxicação do organismo

A presença da vitamina C, enxofre e certos aminoácidos fazem dos brócolos um excelente desintoxicante. Consumir brócolos ajuda a remover os radicais livres e toxinas como o ácido úrico do organismo, purificando o sangue e mantendo afastados os problemas relacionados com toxinas, como furúnculos, erupções cutâneas, gota, artrite, reumatismo, cálculos renais e diversas doenças da pele como eczema e edemas.

8. Preventivo das doenças cardíacas

Além dos antioxidantes já mencionados, e do alto teor de fibras, juntamente com níveis significativos de betacaroteno, ómega 3 e outras vitaminas que ajudam a reduzir o colesterol e regulação da pressão sanguínea.

Quando cozidos no vapor, as fibras do brócolos combinam melhor com os ácidos biliares tornando a sua excreção muito mais fácil e eficiente.

A excreção dos ácidos biliares está ligada a regulação dos níveis de colesterol e, consequentemente, à saúde cardíaca.

Além disso, o potássio que se encontra nos brócolos é um vasodilatador que pode aumentar o fluxo sanguíneo e melhorar a oxigenação de órgãos essenciais, relaxando a tensão e o stress sob as veias e o coração.

9. São anti-inflamatórios e anticoagulantes naturais.

Os brócolos não são uma fonte de vitamina D, mas são uma excelente fonte de vitamina K e também da vitamina A na forma de betacaroteno.

São muitas as pessoas que têm grandes deficiências de vitamina D e que não podem ser corrigidas somente através de dieta, precisando ingerir suplementação alimentar.

Quando grandes doses suplementares de vitamina D são necessárias para compensar a deficiência, é preciso um abastecimento de vitamina K e vitamina A para ajudar a manter o equilíbrio do metabolismo da vitamina D.

Assegurar a ingestão adequada de vitaminas K e A junto com a suplementação de vitamina D é importante para garantir os resultados da suplementação.

Neste caso os brócolos pode desempenhar um papel particularmente útil para equilibrar este processo uma vez que ele contém uma forte combinação de ambos vitamina A e vitamina K.

A melhor forma de preparar brócolos

A maneira de preparar os brócolos pode afetar na quantidade e quais nutrientes serão obtidos. Se o objetivo for, por exemplo, absorver seus benefícios anticancerígenos, o ideal é não cozinha-lo por muito tempo.

O método de cozer o alimento em água é o que leva a maior perda de nutrientes, ficando estes na água da cozedura.

Quando cozidos no vapor por até 20 minutos, colocado no micro-ondas por até três minutos e frito por até cinco minutos não houve perda significativa de substâncias preventivas ao cancro.

Estudo, da University of Warwick, feito em 2007, também constatou que os brócolos crus mantém todos os seus nutrientes, mas também é mais propenso a irritar o sistema gastrointestinal e causar gases.

 

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.