laxantes_naturais

Os laxantes podem ter efeitos poderosos sobre a saúde digestiva.

Devido aos seus efeitos no corpo, os laxantes podem ajudar a aliviar a obstipação e promover movimentos intestinais regulares.

Surpreendentemente, existem muitos laxantes naturais disponíveis que podem ser tão eficazes quanto os produtos comercialmente disponíveis que encontra para prevenção ou tratamento da obstipação.

Alguns dos alimentos tem a capacidade de melhorar o seu funcionamentos intestinal, e para isso basta adiciona-los a sua alimentação e não terá que recorrer a químicos ou produtos comerciais.

Venha conhecer alguns desses alimentos…

obstipação-prisão-ventre
Créditos da fotografia – comocurar.net

O que é a obstipação – prisão de ventre

A obstipação ou como também é conhecida, a prisão de ventre, acontece quando se tem evacuações muito pouco frequentes ou com muita dificuldade.

Nestes casos, as fezes produzidas pelo indivíduo, são duras e difíceis de serem expelidas. Bastante incomodativo e para além de dar a sensação de estar com a barriga “inchada”, pode causar dor e mau-estar.

Por vezes, no caso de obstipação, após evacuar, a pessoa fica com a sensação de que não excluiu tudo.

A obstipação – prisão de ventre, pode ser aguda ou crónica.

Normalmente uma pessoa deve evacuar de 3 a 6 vezes por semana, porém isso depende de pessoa para pessoa. Deve ser considerado problema e ser visto com mais atenção quando a pessoa evacua menos que 3 vezes por semana ou sente dor, inchaço permanente ou dor abdominal.

Causas da obstipação

A sua causa pode estar relacionada com a alimentação, com uma redução na pratica de exercício físico ou por fármacos, tais como:

  • Hidróxido de alumínio (existente nos medicamentos para azia);
  • Sais de bismuto (utilizado para o tratamento de sintomas dispépticos e da úlcera péptica);
  • Sais de ferro;
  • Anti-hipertensores;
  • Anticolinérgicos;
  • Opiáceos;
  • Sedativos

Pode ainda ser causada por outros problemas mais graves, tais como, uma obstrução no intestino grosso, uma lesão nervosa ou da espinal medula, ou até mesmo um fornecimento insuficiente de sangue ao intestino.

Quais os sintomas da obstipação

  • Dificuldade em defecar;
  • Fezes duras e secas;
  • Dor na região abdominal;
  • Inchaço na barriga;
  • Passar vários dias sem defecar

Quais são os laxantes e como eles funcionam?

Os laxantes são substâncias que regulam o funcionamento do intestino, estimulam o movimento intestinal ou ajudam a melhorar as fezes para que não sejam tão duras e difíceis.

Podem também auxiliar a acelerar o trânsito intestinal, o que ajuda a acelerar o movimento do trato digestivo para estimular o movimento intestinal.

Os laxantes são frequentemente usados ​​para tratar a obstipação / prisão de ventre, uma condição caracterizada por evacuações infrequentes, difíceis e às vezes dolorosas.

Que tipos de laxantes existem

Existem vários tipos de laxantes que funcionam de maneiras diferentes. As principais classes de laxantes são (1):

  • Laxantes Irritantes (também conhecido como estimulantes), como o próprio nome diz, irritam as mucosas. Aumentam a motilidade intestinal e a secreção intestinal. A sua acção costuma ser rápida, e age diretamente na parede do intestino. Estão associados a cólicas abdominais. Os laxantes estimulantes incluem antraquinonas (por exemplo, cascara, aloe, sene). Não usar frequentemente porque vicia o organismo.
  • Laxantes de tipo osmótico: ajudam o cólon a reter mais água, aumentando a frequência de movimentos intestinais. Ajuda também a evitar cólicas e gases, além de distribuir a água no bolo fecal para ficar mais mole e facilitar a saída.
  • Laxante salino: estes extraem água no intestino delgado para estimular o movimento intestinal. O carvão ativado é um exemplo de um laxante salino ou ainda, sulfato de sódio, magnético ou similar.
  • Laxantes fitoterápicos: são feitos com alguma planta medicinal. Geralmente é misturado o extrato com o pó de alguma parte da planta rica em algum composto que age como laxante. Esse pó é encapsulado em cápsulas de diluição entérica que quando chega ao intestino, se dissolve.
  • Laxantes emolientes com substâncias surfactantes: estes cobrem a superfície das fezes e do revestimento intestinal para manter a humidade, permitindo fezes mais macias e passagem mais fácil. O intestino grosso já tem um mecanismo que lubrifica o bolo fecal naturalmente, mas esse potencializa. Geralmente demoram a agir.

Embora os laxantes de venda livre possam ser muito úteis para aliviar a obstipação, usá-los com muita frequência podem causar distúrbios eletrolíticos e mudanças no equilíbrio ácido-base, levando potencialmente a danos cardíacos e renais no longo prazo (2).

Alimentos que ajudam a obstipação

1. Sementes de chia

chia

A fibra é um tratamento natural e uma das primeiras linhas de defesa contra a prisão de ventre.

Move se através dos intestinos não sendo digerida, adicionando volume às fezes e incentivando a mobilidade intestinal (3,4).

Estudos mostram que aumentar sua ingestão de fibra pode aumentar a frequência de evacuações e suavizar as fezes para facilitar a mobilidade (5,6).

As sementes Chia são particularmente altas em fibras solúveis, contendo quase 11 gramas (cerca de 42%) em apenas 28 gramas (7).

A fibra solúvel absorve água para formar um gel, que pode ajudar a formar fezes mais macias para aliviar a constipação (8).

2. Bagas

mirtilhos

As bagas contêm dois tipos de fibras : solúveis e insolúveis.

A fibra solúvel, como aquela das sementes de chia, absorve água no intestino para formar uma substância semelhante a um gel que ajuda a suavizar as fezes (9).

A fibra insolúvel não absorve água, mas movimenta-se através do corpo intacta, aumentando o volume das fezes para uma passagem mais fácil (10).

Apesar da grande variedade, na sua maioria, as bagas são relativamente altas em fibras, tornando-as uma ótima escolha como um laxante natural suave.

As morangos contêm 3 gramas de fibra por 152 gramas, os mirtilos fornecem 3,6 gramas de fibra em 148 gramas e as amoras possuem 7,6 gramas de fibra por copo (144 gramas) (11,12,13).

3. Linhaça

As sementes de linhaça contêm uma boa mistura de fibra solúvel e insolúvel, o que ajuda a reduzir o tempo de trânsito intestinal e adicionar volume às fezes (14).

Uma colher (10 gramas) de linhaça fornece 2 gramas de fibra insolúvel, mais 1 grama de fibra solúvel (15).

Além disso, as sementes de linhaça tem um alto teor de ácidos gordos ómega 3 e alta quantidade de proteína, tornando-se uma adição saudável a qualquer dieta. No entanto o seu consumo em excesso também pode ter efeito contrário e trazer prejuízos a saúde.

4. Maça

maça

As maçãs são altas em fibras, fornecendo 3 gramas de fibra por 125 gramas (16).

Contém uma substância chamada pectina, que tem a propriedade de promover o funcionamento dos intestinos, amolecer as fezes (devido à quantidade de fibras) e favorecer a evacuação.

Comer uma maçã com casca por dia pode manter o organismo sempre regular.

Quando fermentada, ou seja, na forma de vinagre, ela também é uma excelente opção para melhorar a obstipação e colocar o sistema digestivo a funcionar melhor.

Ao comprar o vinagre, escolha uma marca feita a partir de maçãs orgânicas e que não tenha sido filtrada. Adicione apenas uma colher de sopa do vinagre a um copo de água e veja como seu intestino pode melhorar.

5. Ameixas

As ameixas são provavelmente um dos laxantes naturais mais conhecidos.ameixa

Sua ação laxante suave pode ser explicada pelo seu elevado conteúdo de sorbitol, um tipo de açúcar que tem um excelente papel humectantes (reter água) e é agente de texturização das fezes (17)

As ameixas podem ser comidas secas e também demolhadas para amaciarem. A água demolhada também se pode tomar ou usada na preparação de sumos.

Vários estudos descobriram que as ameixas podem aumentar a frequência de fezes e melhorar a consistência melhor do que outros laxantes naturais, incluindo a fibra de psyllium (18).

6. Kiwi

kiwi

Kiwi tem provado ter propriedades laxantes, principalmente devido ao seu alto teor de fibra. 177 gramas de kiwi (um copo) contém 5,3 gramas de fibra, cobrindo até 21% da ingestão diária recomendada (19).

Kiwi contém uma mistura de fibra insolúvel e solúvel. Mas também pectina, que segundo estudos prova ter um efeito laxante natural (20).

Isso funciona aumentando o movimento do trato digestivo para estimular o movimento intestinal.

O World Journal of Gastroenterol publicou em 2007, um estudo de quatro semanas que analisou os efeitos dos kiwis em participantes obstipados e saudáveis. E demonstrou que o uso de kiwi como um laxante natural ajudou a aliviar a obstipação acelerando o tempo de trânsito no intestino (21).

7. Farelo de aveia

Produzido a partir das camadas externas do grão de aveia, o farelo de aveia é rico em fibras solúveis e insolúveis, tornando-se uma boa escolha como um laxante natural.

Na verdade, apenas 1 chávena (94 gramas) de farelo de aveia tem mais de 14 gramas de fibra, cerca de 52% da dose diária recomendada (22).

Um estudo de 2009 avaliou a eficácia do farelo de aveia no tratamento da obstipação ao usá-lo em vez de laxantes em um hospital geriátrico.

Eles concluíram que os participantes toleravam bem o farelo de aveia. Ajudou a manter o peso corporal e permitiu que 59% dos participantes deixassem de usar laxantes, fazendo com que o farelo de aveia fosse uma boa alternativa aos produtos comercializados (23).

8. Azeite

azeiteO azeite ajuda a melhorar o sistema digestivo e a evacuação. Misture-o com sumo de limão e tome pelo menos uma vez por semana para manter a regularidade.

O azeite também age como laxante e, se tomado regularmente, não só alivia a obstipação, mas a impede de recorrer.

Algumas pesquisas descobriram que o consumo de azeite poderia ser uma maneira eficaz de aliviar a obstipação.

Funciona como um laxante lubrificante, proporcionando um revestimento no reto que permite uma passagem mais fácil, ao mesmo tempo que estimula o intestino delgado para acelerar o trânsito (24).

Em um estudo, os pesquisadores combinaram o azeite com uma fórmula tradicional de limpeza do cólon e descobriram que a fórmula era mais eficaz quando emparelhada com azeite que com outros laxantes, como o hidróxido de magnésio (25).

9. Leguminosas

As leguminosas são uma família de plantas comestíveis que incluem feijão, grão de bico, lentilhas, ervilhas e amendoim.

As leguminosas são altas em fibras, o que pode incentivar as evacuações com regularidade.

Um copo (198 gramas) de lentilhas cozidas, por exemplo, contém 15,6 gramas de fibra, enquanto 1 copo (164 gramas) de grão-de-bico fornece 12,5 gramas de fibra.

Comer leguminosas pode ajudar a aumentar a produção de ácido butírico, um tipo de ácido gordo de cadeia curta que pode atuar como um laxante natural.

Estudos mostram que o ácido butírico poderia auxiliar no tratamento da obstipação aumentando o movimento do trato digestivo (26).

Também atua como um agente anti-inflamatório para reduzir a inflamação intestinal que pode estar associada a alguns distúrbios digestivos, como doença de Crohn ou doença inflamatória intestinal (26).

10. Café

caféPara algumas pessoas, o café pode aumentar vontade de ir a casa de banho. o seu efeito deve-se a estimulação dos músculos do cólon, que pode produzir um efeito laxante natural (27).

Isto é em parte devido aos efeitos que o café tem na gastrina, uma hormona que é liberada depois de comer. E é responsável pela secreção de ácido gástrico, que ajuda a quebrar o alimento no estômago (28).

A gastrina também mostrou aumentar o movimento dos músculos intestinais, o que pode ajudar a acelerar o trânsito intestinal e induzir o movimento intestinal (29).

Em estudo comparativo, no grupo de controle, os níveis de gastrina foram 1,7 vezes maiores para os participantes que beberam café descafeinado e 2,3 vezes maior para aqueles que beberam café com cafeína (30).

Na verdade, outros estudos mostraram que o café com cafeína pode estimular seu trato digestivo tanto quanto uma refeição e até 60% a mais que a água (31).

11. Água

copo_aguaCerca de 80% do nosso corpo é constituído por água, e um organismo com água em abundância dispõe do suficiente para a formação do bolo fecal e evita a desidratação que leva à irregularidade intestinal de muitas pessoas.

Se sofre de obstipação, uma das primeiras coisas a fazer é aumentar o seu consumo de líquidos para uma média de 13 copos por dia para homens e nove para as mulheres.

As pesquisas mostram que se manter hidratado pode ajudar a aliviar a obstipação, melhorando a consistência das fezes, tornando mais fácil as evacuações (32).

Também pode ampliar os efeitos de outros laxantes naturais, como a fibra.

Em um estudo, 117 participantes com obstipação crónica receberam uma dieta composta por 25 gramas de fibra por dia. Além do aumento da fibra, metade dos participantes também foram instruídos a beber 2 litros de água por dia .

Após dois meses, ambos os grupos tiveram um aumento na frequência de fezes e menor dependência de laxantes, mas o efeito foi ainda maior para o grupo que bebeu mais água (33).

12. Alimentos Probióticos

Os probióticos são bactérias benéficas que agem na regulação do intestino. Elas ajudam a criar uma microflora saudável mantendo-o livre de problemas digestivos, incluindo obstipação ou diarreia.

Alimentos probióticos incluem kefir (fermentado lácteo), kombucha (chá oriental), chucrute (Repolho fermentado), kimchi (vegetais fermentados em um molho bastante apimentado tradicional na Coréia) e iogurtes probióticos.

Que alimentos a NÃO comer para melhorar a obstipação

Se sofre de obstipação, deve evitar o consumo de alguns alimentos para evitar piorar a sua situação, tais como

  • Arroz;
  • Batata;
  • Pão Branco;
  • Farinhas refinadas;
  • Banana;
  • Alimentos industrializados

Este tipo de alimentos são pobres em fibras, e prendem o intestino, aumentando a possibilidade de ocorrer prisão de ventre, para além de ainda poderem causarem gases e barriga inchada.

Em resumo

Existem muitos laxantes naturais que podem ajudar a manter um intestino regular, aumentando a frequência de evacuações e melhorando a consistência das fezes.

Além de usar esses laxantes naturais, certifique-se de ficar bem hidratado, siga uma dieta saudável e faça atividade física regulamente.

Essas etapas ajudarão a prevenir a obstipação e a manter seu sistema digestivo saudável.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.